24 horas em Veneza

24 horas em Veneza

Guia da Cidade antes de embarcar no seu Cruzeiro

Considerada Patrimônio Mundial, Veneza é uma combinação de estruturas sobre 117 ilhotas, recolhendo um verdadeiro acervo histórico e cultural e recebendo um número incrível de turistas

A “Sereníssima”, a “Cidade Flutuante”, “La Dominante”, todas as alcunhas não conseguem resumir a beleza de Veneza. É, de fato, uma das melhores bases que você poderia ter para começar o seu cruzeiro em alto estilo.

Não apenas por conta dos passeios de gôndola por dentro da Cidade, nem pelas demonstrações da riqueza que perduraram durante quase que toda a sua história, em diferentes épocas, mas pela combinação disso e muito mais.

Veneza pode muito bem ser desfrutada em um dia, o que nos dá a chance de criar uma ótima impressão antes de embarcar na nave.

Começamos pela marca registrada

Ir à Veneza e não dar um passeio de gôndola pode ser frustrante, quando você começar a contar as histórias aos mais chegados. São cerca de oitenta euros para um passeio de 30 minutos, com espaço para quatro passageiros, em geral.
guia-de-veneza
O preço pode variar de acordo com o horário e com a quantidade de pessoas na embarcação. Difícil encontrar passeio mais romântico que esse em todo o mundo, por isso, vá munido com uma garrafa do vinho local, de preferência.

Durante o passeio pela Lagoa de Veneza, em algum momento você passará pelo Grande Canal da Cidade, consequentemente, pela Ponte di Rialto de Veneza, a primeira construída para atravessar o canal, com a estrutura antiga tipicamente italiana conservada.

Outro check point obrigatório é a Ponte dos Suspiros, com uma arquitetura ainda mais encantadora. O nome é graças ao papel que tinha quando ainda fazia parte do caminho dos que foram encarcerados até seu espaço de reclusão, na prisão ao lado.

Era dado ali o último suspiro do preso antes do isolamento.

Campo Santa Margherita

É o ponto de encontro, a área mais movimentada de Veneza. Dali, separe algum tempo para se perder um pouco, como é comum e válido em cidades históricas europeias.

De repente áreas menos movimentadas e exploradas pelo amontado de turistas que visitam a cidade diariamente, você pode parar em uma Enoteca para experimentar um pouco de spritz e queijo, sem precisar pegar filas e esbarrar nos mais avoados.
guia-de-veneza
Assim, se der de cara com um “bácaro” em alguma viela, os botecos italianos, não hesite em ficar, mesmo que o movimento mais contido passe a impressão de que há alguma coisa errada com aquele lugar.

Não esqueça de trazer consigo um mapa com as anotações necessárias, já que não se trata de uma cidade com vias planejadas. Se perder é comum e necessário, mas ficar perdido por muito tempo pode atrapalhar o restante da sua visita.

Piazza San Marco

Além de uma das mais bonitas, é também extremamente representativa, baseando a Basílica de San Marco, a Campanille e o Palazzo Ducale, grande centro de toda a Cidade. Sair pelas ruas próxima e vicinais pode ser uma ótima ideia para quem quer fazer algumas compras antes de passar um bom tempo no navegando e parando em outras cidades italianas.

Por oito euros, é possível subir na Torre Campanille di San Marco e dar uma boa olhada em tudo o que se passa nos entornos das mais de cem pequenas ilhas vizinhas e coladas.

Se programe também para pegar o vaporetto (barco-táxi), no entorno da Piazza San Marco mesmo, para chegar na igreja San Giorgio Maggiore, com arquitetura característica renascentista, esbanjando mármore e colunas bem altas.

A receita para aproveitar a parada em Veneza antes do embarque e se planejar ao máximo, para não perder nem um minuto.